26 de outubro, 2016

Estamos nos tornando um Instagram?

_92015836_65ea63c9-cb80-4021-9da7-adad0c23ece1

Hoje é o tempo em que nós lutamos pela independência. Independentes, com grana no bolso e bom trabalho, achamo-nos vitoriosos por não dar satisfação a ninguém.
Influenciados pela geração de nossos pais, crescemos com a natural preocupação de dizer ao outro: “Onde você estava?”, “Quem telefonou para você?”, “Fiquei preocupado!”, “Quem é essa, papai?”.
E tudo vai por água abaixo no Amor…porque não suportamos que aquela pessoa (tão recente em nossas vidas) cobre. De cobrança, só é aceitável a fatura do cartão de crédito com a compra da viagem para Vegas.
A solidão é enganada pela dose vestida de Armani e energético. A liberdade é convidada de um luxuoso camarote, e as risadas disfarçam o pedido de nossos peitos – amar alguém.
Em um cotidiano de 8-80, ficou menos incômodo não falar o nome, não escancarar planos para o futuro; tornou-se perda de tempo convidar. Receber visitas parece ser algo invasivo. Compartilhar parece ter ficado ultrapassado, já que fomos vítimas do egoísmo sangrento das metrópoles. Por que se dar ao luxo de telefonar, se existe WhatsApp?
Por isso, a cada dia mais, as festas e as academias vem se enchendo de gente de muita garra profissional, sorrisos clareados a câmeras de celular. Esses lugares estão cheios de pessoas que se sentem ofendidas por não estarem também rodeadas de gente tão bonita e com igual “sucesso”. É tudo tão formatado que os peitos são iguais, as coxas são iguais, as músicas são iguais e o mundo ideal um só: um confortável apartamento para se viver sem chateação alguma. Morar em um condomínio, sem saber quem é o vizinho, é um luxo danado.
Ironicamente, ao passarmos pelo Facebook ou Instagram, ainda nos emocionamos com nossa essência humana: o amor puro, sincero e compartilhado. Queremos viver uma grande história, mas nossas canetas são muito preciosas para escrever tudo em conjunto.

DIOGO ARRAIS
www.youtube.com/mesmapoesia

Compartilhe este texto
Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
Comente pelo Facebook