15 de novembro, 2016

MINHA ESTUPIDEZ

indiferenca

Que bom seria se eu pudesse ter um pouco mais de paciência com o outro. Paciência com os erros, paciência com as indiferenças, paciência com a personalidade alheia. Com o signo, com as manias, com os gostos. Quão melhor eu seria!
Ah! Se eu pudesse me enxergar mais e ver minha estupidez com a maioria das situações… mas não – prefiro me trancafiar na famosa zona de conforto e achar que o outro é o estúpido da história. Santa ignorância a minha!
É como a minha limitação diante de uma garrafa de vinho. Fico a lustrar a taça com opiniões insensatas e a semipostura de um famoso degustador. Ora essas! Eu deveria mesmo era me calar, ou me matricular em curso sobre a agradável bebida. Apreciar não é, de fato, entender.
Em se tratando de pessoas, então, lá vem a minha burrice completa. Fulano é assim, Sicrano é assado e ponto. Quem me deu o direito de achar algo de alguém? Ninguém, até mesmo porque opinar sem fundamento é causador de um mal sem-fim. Os dias passam, e pareço não entender…
Como eu querer amar uma mulher sem procurar compreendê-la? É a velha frase em traseira de caminhão: “Você só será compreendido quando buscar compreender.”
Apesar disso, é mais fácil emitir um “Nós não tínhamos nada a ver.” ou “Ela é maluca!”. Mais fácil agora, pior depois. Depois vou vendo que o errado da história foi pensar que o ser humano é completo. Depois vou vendo que o meu mais mofado defeito é ter achado que sou alguma coisa. Putz! Que lamentável!
Ser ciente de que “sou nada menos que ninguém”, ao menos durante a escrita deste texto, alivia-me; castiga-me de maneira justa, pois poderá, meu Deus, querer aprendizado sem a mínima paciência.
Ninguém sabe muito, sabemos muito pouco, mas duas pessoas pacientes que sabem muito pouco (e estão a fim de trocar aprendizados) já saberão um pouquinho mais.
É apenas um texto para que você tenha noção do tamanho da minha humana estupidez.

DIOGO ARRAIS
www.youtube.com/mesmapoesia

Compartilhe este texto
Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
Comente pelo Facebook