06 de abril, 2017

O amor é

Como se eu pudesse voar
Quando o céu puder tocar
Como se o vento fosse falar
Quando a chuva vier abraçar

O amor é

Como se nossos olhos dançassem
Como se nossos números se somassem
Como se tudo, mais que a verdade, fantasiasse
Como se o sempre, agora, se tornasse

O amor é

Como se a sinfonia sorrisse
Quando o peito não respirar mesmice
Como se, sobre o lençol, a rosa surgisse
Quando, enfim, você meu sim pedisse

DIOGO ARRAIS

Compartilhe este texto
Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
Comente pelo Facebook