12 de outubro, 2016

PRECISO VOLTAR A SER CRIANÇA

shutterstock_144352681-e1416938118499

Quereria eu ter aquele poder de recriar mundos com meus amigos de infância. Porque, adultos, queremos todo o mundo real apenas para si. Os erros parecem não doer mais tanto, são sempre justificáveis e partem sempre do outro.
Na fase adulta, brigamos com a ficção, com os poemas, com os idosos, as piadas são temperadas por uma maldade adulta, as preocupações são a causa do divórcio com a alegria, e as brincadeiras bestas de ser o Serginho Mallandro ficaram apenas na memória.
Adultos sofrem com a hora, sofrem com o trânsito, xingam o vizinho, detestam mendigos, estão sempre ao telefone e passam horas tentando descobrir a falha de alguém com que se compete. Personificam o dinheiro, dormem com cifras, e dão vida a números da Bolsa de Valores. Acreditam até em prêmio lotérico como a extinção dos problemas.
Adultos constantemente se colocam em um combate. Fazem questão de soletrar que venceram na vida, pois sua estratégia na guerra funcionou. Alguns adultos hoje têm armas, compartilham sangue, e se orgulham de não terem tempo para quase nada.
Adultos são especialistas em leis, ao mesmo tempo que as odeiam. Adoram Ortografia, Concordância e Direito, deslizam em mesóclise e apedrejam quem não segue a relação plural-plural. Decoram canção que fere o que ele idealiza.
Adultos só se metem a fazer um desenho quando isso é ofício; caso contrário, é vergonhoso tentar ser alguém diferente. Dançar no meio da rua, então, é coisa de maluco. Abraçar um desconhecido? Nem pense.
Eles, os adultos, fazem questão de olhar cor, gênero, sobrenome, religião, passaporte, relógio, carro, tatuagem, cidade natal, bunda, peito, gordura, instagram. São exímios pesquisadores sobre Padrão.
Compreensão, para um adulto, é caminho o qual ele dificilmente escolhe, porque isso seria algo muito infantil da sua parte.
Por isso, muita gente tem uma vontade danada de voltar a ser criança. Os que conseguem são ovacionados em rede nacional.

DIOGO ARRAIS
www.youtube.com/mesmapoesia

Compartilhe este texto
Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
Comente pelo Facebook
2 Comentários
  1. Cléo  13/10/2016 - 18h19

    A beleza da vida está nas miudezas, coisas que dificilmente nós, adultos, percebemos. Ser criança é acreditar no impossível, no intangível…Que lindo texto, saudade de ser criança!